Marketing e Vendas

Topo de Funil: exemplos de conteúdos que funcionam para atrair clientes

Igor Moraes Escrito por Igor Moraes em 21 de outubro de 2019

Sabe quando você está no shopping, passa por uma vitrine que te chama atenção e dá aquela olhada na loja? No marketing digital, esse é o estágio do topo de funil: o seu cliente ainda não tem certeza, às vezes nem sabe que realmente quer o seu produto, mas por algum acaso passou por ali e teve interesse em saber mais sobre seu negócio. 

Ele está na fase de entrar na loja e “dar uma olhadinha”. 

Para atrair e engajar esse cliente e fazê-lo entender os benefícios do seu produto ou serviço, é importante trabalhar um marketing de conteúdo diversificado que dialogue com cada uma das fases da jornada de compra do seu cliente em potencial. 

Neste artigo vou te mostrar formas práticas de criar conteúdos que funcionam para atrair novos clientes, além de apresentar exemplos e informações bem bacanas. Bora nessa?

Recapitulando: O que é a jornada de compra?

Para conseguir entender a importância de ações voltadas para o topo do funil no marketing de conteúdo, primeiro precisamos entender como funciona o funil de vendas e a jornada de compra dos nossos clientes, do primeiro momento de pesquisa do produto ou serviço, passando pela geração de lead até a efetivação da compra. 

Dividimos a jornada de compra do cliente em quatro estágios:

  • Aprendizado e descoberta
  • Reconhecimento do problema
  • Consideração da solução
  • Decisão da compra

Na fase do aprendizado e descoberta, nosso cliente em potencial ainda não sabe muito bem que tem um problema a ser resolvido com o produto ou serviço que você está ofertando. É nesse estágio que você precisa engajar o cliente com conteúdos de topo de funil

Já na fase do reconhecimento do problema, o seu cliente já compreende sobre o tema. Depois de ter dado aquela olhadinha, ele está em contato com o produto, mas pode ainda não perceber que precisa de adquiri-lo. O objetivo nessa fase é fazer o cliente entender a necessidade da resolução do problema que ele tem. 

Quando o cliente chega na consideração da solução, ele não é mais um leigo no assunto e já entende que precisa resolver o problema, mas talvez ele opte por procurar outras marcas que ofereçam o que ele precisa. É nesse momento que você precisa criar um senso de urgência, para que ele avance no processo e deixe de ser um lead para se tornar uma compra efetuada. Aqui está o meio do funil.

A fase da decisão da compra, quando seu cliente já está quase lá, é o momento decisivo e também o fundo do funil. Nessa hora o cliente já entende sobre o assunto, já reconhece seu problema e quer resolvê-lo naquele momento. Você só precisa dar o último empurrãozinho com um conteúdo assertivo sobre sua marca.

Conheça a estratégia “Jab, Jab, Jab Right Hook”

Você já provavelmente já assistiu a uma luta de boxe e viu os lutadores dando vários soquinhos até acertarem em cheio o oponente. O especialista em marketing digital Gary Vaynerchuk acredita que a mesma estratégia utilizada no boxe deve ser utilizada no marketing digital. 

Segundo ele, oferecer conteúdos relevantes e com constância são os socos leves e saber o momento de fazer a oferta é o seu grande golpe. Você não deve bombardear seu cliente com ofertas. É preciso entregar valor e conteúdo pra ele para fazê-lo entrar no estágio de aprendizado e descoberta.

Em seu livro, Nocaute, Gary nos dá alguns pontos para pensar em conteúdos para atrair clientes: 

  • Pensar o conteúdo de acordo com cada plataforma;
  • Apostar sempre que possível em conteúdos micro;
  • Ser fiel e consistente aos valores da sua marca;
  • Saber separar a produção de conteúdo do momento da oferta.

Por que preciso criar conteúdos de topo de funil?

A resposta é simples: você também quer atrair quem está só passeando no shopping e ainda não conhece seu produto. Focar em conteúdos topo de funil agrega valor a sua marca ou serviço, fazendo você se tornar referência no assunto. 

Saber utilizar conteúdos de topo do funil é importante para dialogar com os clientes que estão na fase do aprendizado e descoberta. É nesse momento que seu cliente em potencial precisa de um empurrãozinho para entender os benefícios do seu produto ou serviço.

Além disso, esse é o melhor momento para você gerar leads relevantes para o seu negócio.

Qual a proporção ideal para os meus conteúdos?

Produzir conteúdos de topo de funil não significa que você vai deixar de dar atenção a outros conteúdos mais específicos. Lembre-se da jornada de compra completa do cliente: ele vai começar pelo topo do funil, mas até o momento da decisão da compra ele precisará passar por diversos estágios com conteúdos diferenciados e específicos. 

Não existe uma fórmula exata, no entanto a proporção ideal deve levar em conta que você sempre vai ter mais pessoas no estágio do topo do funil do que no fundo dele.

Essa lógica funciona porque você precisa atrair mais pessoas para que elas iniciem suas jornadas de compra. Assim, o mais importante não é a quantidade de conteúdos de topo, mas saber guiar um visitante do seu site até que ele se torne um cliente.

Um bom termômetro é acompanhar a forma que as pessoas têm reagido aos seus conteúdos nas redes, sempre lembrando dos ensinamentos do Gary Vaynerchuk. 

Veja exemplos de conteúdos de topo de funil

Este texto que você está lendo é um exemplo de conteúdo topo de funil. Não falei em nenhum momento sobre minha consultoria ou meu serviço, mas entreguei um conteúdo com valor agregado para quem está pesquisando sobre como alcançar novos clientes. 

Confira abaixo alguns exemplos de conteúdos de topo de funil que você pode produzir para cada caso:

Exemplo 1

Marcela é empreendedora em um pequeno café. Ela está com dificuldade em organizar o contato com seus fornecedores, datas e prazos. Se você tem um serviço de consultoria para empreendimentos gastronômicos, é sua hora de oferecer um conteúdo como: 

  • Cafés e restaurantes: 5 dicas para organizar datas e prazos com seu fornecedor
  • Como calcular o estoque ideal para o seu negócio
  • 5 razões para organizar datas e prazos com seus fornecedores

Exemplo 2

João tem 58 anos, é professor de uma escola particular e têm sentido a necessidade de se aproximar do mundo online na hora de dar aula para os seus alunos. Se sua empresa oferece um aplicativo de criação de infográficos, os conteúdos topo de funil que você pode apresentar são:

  • Como promover a interatividade em sala de aula
  • 5 dicas de como utilizar aplicativos em escolas
  • 3 dicas para criar infográficos e utilizá-los em sala de aula

Dicas práticas de como criar conteúdo topo de funil

Agora que você já sabe como funciona e qual a importância do conteúdo de topo de funil, vamos aprender algumas dicas para colocar em prática essa estratégia no seu negócio:

  • Produza conteúdo de fácil acesso e entendimento
  • Lembre-se: você está promovendo o primeiro contato do cliente com o tema
  • Utilize uma linguagem clara, assertiva, objetiva e didática
  • Inclua Call To Action (CTA) no seu conteúdo
  • Não cite sua empresa ou faça ofertas e propagandas

Gostou de aprender mais sobre como engajar possíveis novos clientes com a técnica do topo de funil? Que tal agora aprender 6 práticas de vendas pelo WhatsApp Bussines para colocar em prática hoje e começar a usar mais uma ferramenta que pode te trazer bons resultados? Bora nessa!